quarta-feira, 30 de junho de 2010

dια 30 ▫ Ta legal, eu confesso!

Tenho uma coisa a confessar para vocês.

Todo mundo gosta de certas coisas, e tem vergonha de admitir, e eu to aqui hoje com a cara e a coragem para esclarecer algumas da minha parte:
Eu não gosto de Floribela, eu odeio Rebelde, Cine, Restart e afins, MAS, acho muito maneiro e interessante High School Musical :X.
É um filme... muito... legal, sabe?! Quando eu assisti pela primeira vez, cheguei até a pensar que seria o Grease dos dias de hoje.

Depois de HSM eu passei à ir mais com a cara da Vanessa Hudgens... Quer dizer, BEM depois:


E o Zac Efron, então?! Não, eu não vou com a cara dele por causa de High School Musical, apesar de no segundo filme ele estar gatchenho e panz *zoa. Na verdade eu passei a gostar dele depois de 17 Again (17 Outra Vez), que é o filme mais imprevisível que já assisti na vida; e também pois ele é um carinha simpático, mó estilo, e ta sempre lá 'contribuindo' com a MTV dos States.


Pra quem não sabe, o tema da minha festa de aniversário de 16 anos foi High School Musical 3, e se não tão botando fé, aí vai uma foto:

*Brinks, esse aí é o niver de 10 anos da minha irmã mais nova xD


Outra coisa também que eu gosto bastante e ninguém tem atitude de dizer que gosta também, é de BackStreet Boys. Os caras são geniais, #manolo! Fazem umas dancinhas iradas e tal...
Vou até acabar o post com uma música sumpimpinha deles, Incomplete:




...

terça-feira, 29 de junho de 2010

dια 29 ▫ Conversando com Deus

Eu sei que o senhor escreve certo por linhas tortas, mas cara...


Pare de me enviar sinais! Pare de me fazer pensar nela!
E quando eu estiver pensando, pare de fazer com que o relógio mostre números iguais,
com que ela apareça no EXATO segundo em que a falta me consome,
de botar esperanças aqui dentro de uma coisa que NUNCA irá acontecer.

Eu não a quero! – ta bom, talvez queira, mas que se dane!
Ela não dá a mínima pra mim; nunca nem se quer sentirá nada por mim,
por mais misero que seja, comparado ao que sinto por ela.


Desculpe conversar – ou discutir – com vossa excelência de maneira tão chula,
usando um vocabulário indigno de tamanha grandeza, Deus.
Creio em ti, e se você existe e entende a cabeça de todos nós,
sabe que assim sou eu e que não tento ofendê-lo.

Eu deveria é lhe agradecer todas as noites antes de dormir pelo corpo quase perfeito e não tão saudável que me déstes, mas o senhor sabe que sou grato por tudo isso e mais um pouco. Porém, sinto-me no direito de reclamar contigo por cada vez em que brinca comigo, um de seus filhos, de maneira tão baixa:
-
Tantas e tantos em sua criação! Por que logo eu devo ser um daqueles infortunados merecedores de sentir amor por uma maldita fêmea?

Estou tão angustiado e tão apaixonado que, nem coragem tenho de pedir para que separe tal sentimento de minha pobre alma inútil, oh, Pai.
-
Esse amor é tão forte! Não consigo encontrar um jeito de me livrar dele, pois no fundo eu sei que apenas quero apreciá-lo da maneira correta.


Por favor, Deus, só espero que realmente saiba o que está fazendo.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

dια 17 ▫ Felix Felicis

Acho que alguém jogou Felix Felicius no meu Nescau hoje de manhã Acabei de ir ao Mercado – aquele que eu vivo reclamando da mortadela e fui direto pra sessão de pães e frios, e apenas nela, pois tava morrendo de fome. Fui me aproximando da fila e vi uma mulher bem da gostosinha na minha frente. Fiz um mega esforço pra não secar ela e nem olhar diretamente nos olhos, o que pode ter sido ruim, porque talvez ela tivesse me dado mole se eu estivesse jogando meu sensualseduction (ha, falô! 'kk). Até tive a impressão de ela ter me dado uma olhada, mas sei lá, eu não estava me sentido muito confortável, vestido com uma bermuda preta toda desbotada que comprei pro natal de 2005, uma camiseta azul claro toda apertada, pois foi me dada em 2000 (segundo minha mãe) e um casaco que não importa a data, e sim o "R" que um dia fiz com uma caneta retroprojetora permanente na casa da minha amiga Gabriella. Quando chegou minha vez, pedi 6 médias para a garota – sim, eu como bastante – e fiquei esperando em quanto passava o olho pela vitrine de pães-doces até chegar nas mortadelas. Levei um susto, e fiquei realmente muito espantando. A mortadela tava fatiadainha, vermelha como sangue! Eu não resisti, e quando a atendente veio com o saco de pão pra mim eu perguntei: “Quê marca de mortadela é essa?” e ela: “É Marba”. Eu agradeci e saí meio chocado indo em direção ao caixa, mas fiquei mais espantando ainda foi ao chegar lá. Aquela atendente velha chata e lerda que falei aqui outra vez não estava lá!, e ainda consegui pegar um caixa vazio entre dois, cujo o outro estava com umas 3 pessoas na fila. Saindo do mercado passei na casa do meu amigo Ricardo, e ficamos conversando sobre arrumar emprego e se alistar ao exercito: – Você vai servir? – perguntei. – Não. Só vou pegar a carteira de reservista, porque é bom pra arrumar emprego – respondeu. – E como você vai fazer? – Eu vou falar que meu pai é aposentado e que sou filho único. – Então eu vou falar que meu pai é aposentado, quê sou filho único, quê tenho pé chato e sou analfabeto – 'HUASUHSAUHSAHUSAHUSAHU :/ Mas essa conversa realmente produtiva não teve nada a ver com meu dia que está muito bom, e sim o que aconteceu antes disso: o Ricardo me perguntou se eu já queria pegar meus filmes que eu tinha emprestado pra ele: "X-Men Origins: Wolverine" e "Iron Man (Homem de Ferro)". Pra você isso não pode significar absolutamente nada, mas pra mim, que conheço esse cara há 17 anos, faz muito sentido, pois tudo que eu empresto pra ele, nunca volta! Acho que a única coisa que não me favoreceu muito foi a sacola em que a média veio, que era transparente; se bem que isso é frescura minha, mas em compensação, pela primeira vez, o pão tava perfeito! Tava gostoso e não tava com aquelas migalhas duras, apesar de estar soltando um monte delas. Que seja, eu sempre preciso de um motivo pra reclamar de tudo :D. Ainda tem gente que não acredita em sorte...

quarta-feira, 16 de junho de 2010

dια 14 ▫ Tenho Saudade

Eu tenho saudade de tantas coisas...

Dois mil e oito, por exemplo...
As coisas não iam bem, mas pelo menos existiam "as coisas" naquela época. Sinto falta disso.
As nossas brincadeiras, conversas curtas pelo telefone, o vazio quando não estávamos 'juntos' e o amor que era retribuído.

Eu sinto falta da minha infância...
Na quarta-série, que ninguém conhecia o garoto gordo e esquisito da classe C.
Mesma quarta-série essa em que eu apanhava se não "desse" minhas figurinhas de Yu-Gih-Oh para um filho-da-puta favelado chamado Carlos (espero que ele ainda seja analfabeto).

Inicio do ensino-fundamental...
O mesmo gordinho, com cabelo horrível. Eu tinha um cabelo ridículo, e não me preocupava com isso, pois eu não sabia disso. Hoje eu tenho o mesmo cabelo ridículo, só que ciente de tal defeito, e agora uso um boné pra não precisar fazer chapinha. Se fosse como antes, que não me importava com a bundinha que levava em cima da cabeça, seria mais fácil; ou não, pois naquela época eu nunca tinha tido nenhum tipo de contato com alguma garota.

Eu sinto falta de quando eu era pequeno e ficava com inveja dos pelos nas axilas do meu pai. Hoje os pelos que tenho nas axilas, crescem mais que o necessário, resultando em momentos desagradáveis de aparação em frente ao espelho. E digo o mesmo pros pelos pubianos.

E também quando eu era feliz apenas por ter um misero bigodinho aos onze, e agora com dezessete eu preciso tirar uma barba inteira de uma em uma semana. Mas foda-se, nem sei porque to reclamando! Eu adoro pagar um sapo com esses pentelhos, e sempre deixo crescer; e não é por preguiça ou falta de higiene, pois fiquem vocês sabendo que eu a lavo com shampoo e condicionador.

Mais uma vez o gordinho, que quando gordinho, não sabia da existência de um osso estranho que tinha por trás de seus pneus. Isso me assusta, e um dia ainda procuro um medico. Mas antes magricela, com ossos que saltam pra fora da pele, do que passar todos os dias ouvindo aquela músiquinha: “Gordo, baleia, saco de areia. Comeu banana podre, morreu de caganeira”.

dια 10 ▫ Leite com Bolacha no Mercado

Em casa passando fome, fedendo e cheio de trabalho pra fazer no computador.

Resolvi iniciar as obras, e primeiro fui fazer os serviços, mas não deu cinco minutos e eu já estava passando mal com meu próprio cheiro, então mudei e parti pro banho.

 Após ter me lavado, me arrumei e peguei dez reais de baixo do colchão e fui ao mercado. Fui andando pelo primeiro corredor e lembrei que estava com uma súbita vontade de comer bolacha ou qualquer coisa de chocolate, então parei e voltei andando pra trás de ré, e fiquei olhando a prateleira, vazia, que só tinha aquelas bolachas ruins de cinqüenta centavos. Eu não sou boyzinho nem nada, mas eram as piores das piores MESMO. Não tinha uma Bono, nem Trakinas, Tostines... nem aquelas mais ralézinhas, porém boas, da Parati e Plugados.
 Fiquei emputecido e fui seguindo, no mesmo corredor, e parei pra olhar o leite, pois ‘estava com uma vontade súbita’ de tomar um copo de achocolatado. Só tinham umas três marcas lá: Leco, Parmalat, e outra que eu nunca vi nada vida. Na hora pensei na minha mãe, que me ensinou a ser mão-de-vaca, e sempre me mandava ir ao mercado comprar o leite mais barato. Vendo que o mais barato era o menos confiável, lembrei do meu pai, que sempre dizia: “Não importa! A diferença é de alguns centavos mesmo. Melhor comprar o melhor”. E meio que fazia sentido, pois os preços eram de R$2,20 pra cima e, 10 centavos a mais poderia não fazer muita diferença no meu bolso, mas sim na minha saúde – ahhaaa, curtiu essa, hein?!.
Peguei então o da Parmalat, por R$ 2,30; 1 centavo mais caro que o Leco. Toda vez que vou comprar qualquer coisa da Parmalat, sinto um certo receio, pois teve uma época, na minha pré-adolescência, que corriam boatos que ela havia falido. Mas falida ou não, continua cara pra cacete; com exceção do biscoito recheado, que custa em média de noventa e nove centavos.
 Segui adiante novamente e fui comprar pão. Toda vez que vou nesse mercado fico indignado com duas coisas: o preço do pão, a cor da mortadela, e os ovos de Páscoa que eles vendem 10 meses após a validade com o mesmo preço. É sempre igual! O pão antigamente, no meu bairro, custava 10 centavos, no máximo 15; agora, se você for fazer as contas, deve ser de 30 à 50, NO MÍNIMO. E engraçado que antes era menor que meu pento, agora, eles até exageram no tamanho e no peso; a migalha chega até ser mais grossa; e eu nunca gostei de migalha dura (por favor, parem de pensar besteiras), porque essa bosta entra no meio dos dentes e sempre arranca um pedaço da gengiva – ta, agora eu exagerei. A mortadela anêmica que vende lá eu nem preciso falar nada, pois já fiz um post inteiro dedicado à isso:]
http://raulizar.blogspot.com/2009/12/07.html
 Com o leite, o pão, e a mortadela, fui dar uma olhada na sessão de lacticínios [?', e fiquei babando pelo 'mousse de chocolate' – sei lá o nome dessa porra! Só sei que todo mundo chama de Danone, apesar de Danone ser uma marca –; e toda vez que eu vejo esse bang, me lembro do dia que fui tirar sangue pela primeira vez – primeira vez que eu tenha me lembre –, e minha vó deu um pra mim, que fui embora todo feliz sentado no banco da frente do carro, lambendo o lacre metálico todo melado de chocolate :9. No final das contas acabei sentindo um aperto no peito quando vi o preço daquele treco: R$2,00. Ou eu levava aquilo ou levava o leite. Cheguei a conclusão que o leite compensava mais; pelo menos uns 5 copos de achocolatado [?². O bom é que até passou a minha 'vontade súbita' de comer aquele negócio.
 Dei a sorte de achar um caixa vazio, e sem a atendente que eu mais odeio: uma velha desgraçada que demora uns 40 minutos pra atender, e ainda tem a cara-de-pau de ficar conversando com as outras caixas; e eu tinha esperança dessa mulher ser demitida...

 Cheguei em casa e preparei um copo de Nescau com um sanduíche de mortadela de gosto duvidoso, e agora vou assistir uma série de TV que me emprestaram que aposto que já virou modinha: The Vampires Diaries. Que seja! Tchau \o_

Marcadores: Post inútil; Lixo; Pra quê postei? ¬¬'; ou melhor: Pra quê escrevi? :B

terça-feira, 15 de junho de 2010

dια 15 ▫ Falando sobre: Música

Sabe... já se foi tempo que eu gostava bastante de uma música à ponto de ela grudar.
Mentira, infelizmente ainda acontece. E não só comigo; com você também, amiguinho!
Vai me dizer que mesmo odiando Restart, nunca ficou cantando pra lá e pra cá:
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!
E eu vou!, te espera a a a, pra onde quer que eu vá a a... pra onde quer vá a a... Te levo comigo!

?!

Não é sempre que isso ocorre, mas só que agora, de quebra foram com várias.
Como nunca falo sobre esse assunto aqui, tirei o hoje para comenta-las.



"Starstrukk" do 3OH!3 (não sei como se pronuncia isso :/) junto com a Katy Perry.
Essa música é foda demais! O cabelo de um dos caras que canta é foda demais!
Quando vejo os peitos da Katy Perry eu penso em fu-- enfim...




E por falar em Katy Perry... Sei que vocês vão tirar um sarro por isso, mas essa música, sinceramente, é uma das melhores coisas que já ouvi esse ano!: "California Gurls".
Eu vi a apresentação dela no MTV Movie Awards, e talvez tenha sido esse o motivo, pois não é de hoje que ela me seduz com aquelas caras e bocas; e ainda ta usando um shortinhos cavadão e uma peruca azul – não sei porque, mas são duas coisas que me excitam ...
E ainda me lembra GTA Vice City, o que faz ganhar mais um ponto.



Como toda música, tem sempre aquele trecho favorito. Nesse caso, são dois. Aquela parte: “You could travel the world, but nothing comes close to the golden coast”. Não pela letra, e sim pelo jeito sexy que ela fala :X. E também no refrão: “California girls, we're unforgettable. Daisy Dukes, bikinis on top”. Eu não faço idéia do que seja um “Daisy Duke”, mas depois dessa música preciso jogar no Wikipédia.

Bem, outra que ficou me azuretando as idéias, martelando na cabeça: "When I Look At You" da Miley Cyrus – pois é, meu gosto musical anda bem gay ultimamente...
Acho que não é nem pela música, e sim pela Miley. Eu já disse que tenho uma paixão platônica por ela? Se não, agora disse. E isso começou nas vezes que eu ia na casa de um amigo meu que gosta de assistir Hanna Montana.



Toda vez que assisto esse clipe fico suspirando em frente a televisão, olhando pra ela, e ouvindo a voz dela bem roquinha, desafinando um pouco no refrão... E ainda tem gente que diz que não importa a beleza exterior das pessoas... Só diz isso quem é fã da Susan Boyle ¬¬'.
Olhe bem fixamente para aquela boca linda dela enquanto está cantando. Agora me diz se a música não entra na mente?!

"Rock That Body", do Black Eyed Peas. Essa é muito massa! Toda vez que vou em alguma baladinha – como se eu fosse muito – ta tocando ela. E é uma música que agita! (ou não).
Uma mistura de música eletrônica (como todo o novo disco deles :B) com... sei lá!; na verdade não é uma mistura de nada, é apenas eletrônica mesmo; eu só queria falar bonito mas não consegui completar.



A melhor parte é a quando o Will.I.Am canta e jogam um tipo de efeito eco na voz dele.
Tirando "Meet Me Halfway" e "Electric City", é uma das únicas que salva o álbum The E.N.D.
E já vou aproveitando para mandar TOMAR NO OLHO DO CU aqueles que gostam daquela PORRA de "I Gotta Feeling". I GOTTA FELLING O MEU CARALHO! Ainda tive que ouvir aquele narrador veado da Bandeirantes falando na abertura da Copa do Mundo que essa merda dessa música é uma das melhores da nova década. Ah vai se fuder! Sonzin chato e insuportável da bexiga '--.

Outra bem gay também é "Tea Party" da Kerli. Eu só parei pra ouvir essa música porque faz parte de Almost Alice, trilha sonora de Alice In Wonderland.



E só gostei também porque ela ta bem gostosa naquela parte em que faz uma dancinha supimpa em frente ao espelho. [...] Ta!, a música é legalzinha :B.

Por último e nem por isso menos importante: "Use Somebody" dos Kings Of Leon.
Eu escutei essa música em uma festa de uma amiga, uma amiga que eu era bem afim, quase ou talvez apaixonado, mas a letra não tem nada ver com ela. O que fudeu mesmo foi o DJ ter tocado várias vezes. Logo eu percebi que aquilo era um remix, e mal pude esperar para baixar a versão original, que é sem duvidas muito melhor!



O vocal canta bem demais, cara!, mesmo sendo meio rouco. A música é perfeita em todos os detalhes. O ruim é que é curta, e tem também a composição, que não faz muito sentido, mas isso não importa mais, porque eu sozinho cheguei a conclusão de que o cara ta cantando pra uma prostituta que ele estava gamado, saka: “...Você sabe que eu poderia usar alguém... alguém como você. Pela noite, enquanto você vive, eu estou dormindo...”. Faz todo sentido, não?!


Bem, eu fico por aqui com mais um post inútil – talvez.
E como dizem “Mi casa, su casa”, eu digo: “Mi gosto, tu gosto” \o_ {ãn? –q}

domingo, 6 de junho de 2010

dια 06 ▫ ExpoIzar

Domingão em Mongaguá!
Eu e o Rodrigues decidimos ficar mexendo no computador, vendo umas fotos, desenhando...
Até que eu resolvi tomar um rumo na minha vida: virar artista.

Desde a infância eu desenho coisas... Desenhava Superheróis, Dragonball, Mulheres vestidas nuas, e até mesmo criava alguns personagens. Um que ficou bem marcado e fez bastante sucesso (nem) na época, foi o Dr. Rosnão, como algumas pessoas me chamam de vez em quando; nome que usei como senha de perfis que tinha pela internet por uns bons anos.

Hoje, em apenas um dia, dediquei boa parte do meu tempo para exercitar um pouco dos meus dotes artísticos, e vou postar minhas obras aqui, como uma espécie de galeria virtual para vocês apreciarem:




HAUSUHASUHASUHASUHASHUASUHASUHSAUHASHUAS. Nem ri ¬¬'