quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

dια 21 ▫ Pinball

    Boa noite a todos que estiverem lendo a esta postagem de noite, boa tarde a todos que estiverem lendo esta postagem de tarde e um bom dia a todos que... Bem, eu acho que já deu pra sacar.
    Sabe, eu tinha até perdido a inspiração de ficar digitando pro Blog, mas sei lá, derrepente deu uma vontade, acho que foi porque fiquei lendo as postagens antigas... Bem, essa é a primeira postagem que eu escrevo por escrever, não porque aconteceu algo realmente cool que necessite ser compartilhado para todo o Planeta Terra – Ou parte dele, aquela mais High Tec.
    Todos os meus amigos sabem que sou burro; não tenho capacidade de escrever um texto, não conheço as regras de ortografia, não entendo nada de gramática e nem se quer nunca compareci em uma aula de Língua Portuguesa. Para tirar uma duvida, tive que procurar em um livro – Um livro que esta comigo já faz muitos meses, peguei emprestado com a minha prima Gisele. É bem conhecido e bastante polemico, Operação Cavalo de Tróia, de J.J. Benítez. Conta a história de um cara, cientista da NASA, que realmente acha que viajou em uma máquina no tempo; falo isso porque o nome do personagem é o nome do autor, essa foi a minha conclusão, as vezes ele é só um cara muito do metido... – uma utilização do travessão em citação similar a minha. Bem, deu pra perceber que além de burro, minhas postagens não tem um assunto fixo e interessante, eu começo falando sobre Música e acabo a postagem falando das Receitas de Minha Tatatataravó.
    Já que no parágrafo acima o assunto é livros, sobre culinária ou sobre aventuras, resolvi falar de algo que aconteceu comigo recentemente. Ontem eu tava jogando Pinball, eu nem lembrava mais que existia esse jogo aqui no computador, mas quando me lembrei de que eu sempre queria ter um computador só para ficar jogando Pinball, resolvi jogar um pouquinho. Já estava na casa dos 1 milhão de pontos, e sempre que ficava emocionante a porra da bolinha caía e o jogo acabava ¬¬’; então resolvi partir para apelação. Outro dia o meu amigo Harrinson tinha me passado um código que permitia com que o jogador movesse a bolinha com o cursor do mouse. Você abre o jogo e digita "hidden test", NÃO SE ESQUEÇA DE DAR ESPAÇO ENTRE O "N" E O "T"! Se você apertar a letra "H" novamente, irá aparecer o quadro de recordes com o placar máximo, aí é só você digitar o seu nome e já era! ^^'.
    Ta vendo só, estamos evoluindo, é a primeira coisa útil que coloco aqui! Quem tentar essa façanha, por favor, me conte depois. Aí vai uma lista com o meu placar:


    Bem, onde marca "xD", são os pontos que eu fiz controlando a bolinha com o cursor, e é nessa parte da conversa em que eu queria chegar! Eu não sei por que, não sei se isso é normal, mas cara, eu fiquei excitado controlando a bolinha! Eu não sei se é porque eu tava com aquela sensação de poder... É uma coisa assim... muito louca! Enquanto eu controlava a bolinha o que tinha em cima de minhas bolinhas ia levantando. Eu já vi tantas coisas afrodisíacas, mas uma máquina virtual de Pinball já é muito bizarro. Então né, pra eu não ficar com má fama de tarado ou algo do tipo... quem sentir algum tipo de excitação com a bolinha, deixe um comentário falando sobre, estamos todos juntos nesse barco.
    Vou indo nessa, e não antes sem deixar um grande abraço para os meus amigos dos Alcoólicos Anônimos.