quinta-feira, 20 de outubro de 2011

terça-feira, 18 de outubro de 2011

dια 18 ▫ Disquetes, PenDrivers e CDs Regraváveis

Hoje de manhã, resolvi uma pendência.
Algo que estava causando problemas grandiosos em minha vida, a dificultando de uma maneira inexplicável.


Vocês se lembram do Disquete? Você que nasceu de 95 pra cá, e não faz idéia do que estou falando, vou desenhar:
O disquete – ou Diskette – foi criado com intuito de transportar arquivos de um computador para o outro. Diferente de um CD-R, era-se possível apagar estes arquivos. A única lástima, era que os disquetes tinham um limite de capacidade de apenas 1,44MB.
No início do século XXI, o que estava em alta, eram as Mídias Regraváveis, com uma capacidade de gravação consideravelmente alta, de 700MB (CDs-RW), à 4GB (DVDs-RW). Mas não muito tempo depois, novas tecnologias foram surgindo, como os extintos Aparelhos-MP3.
Deve-se ao o comercio de produtos genéricos a extinção dos MP3. 99% destes deixaram de funcionar, servindo apenas para armazenamento de dados – e foi assim que os dispositivos PenDrive foram popularizados.
Basicamente, o PenDriver é o substituto do Disquete. Com limites que variam de 1 à 16GB, tornou-se a maneira mais fácil e ágil de mover dados – como imagens, músicas, vírus e até mesmo filmes – de micro à micro.

Uma das marcas mais conhecidas mundialmente e campeã de vendas destes pequenos, é a Kingston.
Meu primeiro PenDriver, por exemplo, foi da Kingston. Daquele modelo "canivete", preto, com uma cordinha azul, que parte foi arrancada e levada pela minha ex-namorada – o que não convém nem um pouco ao assunto. Primeiro este, que durou, de 2009 até o começo deste ano.
Mas, é do meu segundo pendriver que vim hoje aqui falar.

Em uma das eventuais idas do meu pai à São Paulo (capital), foram comprados – por motivos de necessidade – uns 5 destes azulzinhos.




Com 4GB cada, e uma barganha de R$19,90, não pude resistir, e claro, me apoderei de um.

Devido a este maravilhoso atacado, ganhei junto com o pendriver um problema: toda vez que o conectava em um dos computadores da Tricolor Foto e Vídeo, não sabia distingui-lo dos outros. Porém, não fora tão difícil arrumar uma solução. Usei de outro problema meu, para resolver os dois.
Há uns tempos atrás, ganhei um dos presentes mais legais da minha vida: uma cartela com 6 adesivos do Superman do Rodrigo Ramos. Colei dois na janela do meu quarto, outros dois na minha caixa de discos, um joguei fora porque era muito feio, e outro que sobrou, guardei para o momento certo – e este, foi o momento certo:




Tentei colocá-lo na parte azul, mas quando girava o metal para usar o pendriver, ele ficava todo torto. Bem, quem é sagaz – ou nerd – entendeu qual era a minha falha intenção.


E foi assim que resolvi, este problema que tanto importunava, fazendo-me toda hora ter de abrir meu pendriver no computador antes de poder guardá-lo no bolso e levá-lo pra casa.

Espero que tenham aprendido com o post de hoje, turminha. Conhecimento é tudo nesta vida.
E lembrem-se: “Um comentário a menos nunca é demais. Demais mesmo são vários. Então comentem aí”.


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

dια 14 ▫ Tão Apressadinho

Fazendo um esforço para redigir mais um de meus textos inúteis, vim aqui para lhes mostrar como um homem pode chegar a um estado de satisfação altíssimo, e se sentir um lixo em apenas 2 minutos depois.


Foi assim:
Estava eu, indo embora da Tricolor Foto e Vídeo, e como um bom cavalheiro, ajudei as moças (minha irmã e minha mãe) a levarem as coisas até o carro. Nesse meio tempo, acabei "perdendo" o ônibus, que passou correndo dobrando a esquina.
Rapidamente me despedi delas duas, e fui correndo (muito) entre as ruas do Centro de Mongaguá, cortando caminho, para conseguir pegá-lo na outra avenida.

No meio do trajeto, ouvi o barulho do ônibus. Acelerei o passo, e quando cheguei lá, ele já estava saindo. Me joguei na frente dele, e comecei a acenar, feito um problemático; e então o motorista abriu a porta.
Foi aí que eu me senti foda.

Entrei no ônibus, e paguei a passagem com o meu único vale-transporte. Lá dentro, vi a mãe de uma das garotas que trabalham comigo, e por um instante não dei importância. Demorou algumas frações de segundos para meu cérebro lembrar, que a coroa morava num bairro, razoavelmente longe do destino em que eu pretendia chegar. Então perguntei ao motorista: “Esse ônibus vai pro Regina Maria?”, e ele respondeu: “Não, Jussara”.
E foi aí que a minha auto-estima foi de 190, à -8.


Resultado:
Tive que ir até o Jussara, descer na entrada do bairro, e andar até onde eu queria ir.
Tudo bem; apenas mais uma caminhada para o meu histórico. E andar faz bem pra saúde. Além de que, já fiz esse trajeto outras vezes.
O problema é que, teria sido desnecessário, se eu não fosse tão apressadinho.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

dια 11 ▫ E Um Minuto

Sabe... há tempos não escrevo nada novo. Pelo menos nada que seja realmente considerado uma postagem, como as das antigas.
Estava (estou) desanimado, e talvez até tenha perdido o amor pela escrita.
Mas hoje, aconteceu uma daquelas coisas sobrenaturais que sempre ocorrem comigo. Uma nova, à propósito.

Como todos vocês já sabem, minha vida sofreu mudanças radicais – e significativas. Na verdade, ninguém que lê (alguém lê?) isso aqui sabe; pretendo um dia contá-las em um texto paralelo – pretensão eu tenho (e muita); só falta a vergonha na cara.
O que posso adiantar, para ajudá-los a entender melhor, é que fui promovido. Trabalho há anos em uma empresa de fotografia (Tricolor Foto e Vídeo, passem lá), e só este ano fui aprender a fotografar – com uma câmera profissional, em configurações manuais.
Como membro da Família Izar – os fundadores da empresa citada na tabulação acima –, recebi o importante cargo de sócio, e fotógrafo, ganhando tal número em porcentagem dos lucros, o qual não lhes convém; em uma "segunda loja", onde só tiro fotos para documentos, como 2x2, 3x4, e 5x7 – e é aí que está o nosso propósito de hoje, moçadinha.

As 9h chego aqui, em meu novo local de trabalho, onde estou vôs nôs lhos escrevendo agora; e meu primeiro cliente do dia (José), foi as 10 horas e 1 minutos – guardem este número.
Tudo bem. Estamos em nosso segundo mês de funcionamento, não se pode esperar que o vinho seja sempre servido junto ao pão.
Então fui dar uma passeada, e voltei. Deu um tempo, e apareceu meu (minha) segundo (gunda) cliente: uma senhora já idosa – "Elenir", o nome dela. Bati a foto, e como a do homem acima, descarreguei, e após imprimi-la, cortá-la, e entregá-la, a organizei no computador. Ao fazer isto, veio o espanto – por enquanto, "a coincidência": a foto tinha sido tirada – EXATAMENTE – as 11 horas e 1 minuto; EXATAMENTE 1 hora exata depois.
OK. Quando eu digo que esse tipo de coisa acontece comigo, a maioria das pessoas não acreditam; e as que acreditam, insistem em chamar de coincidência. Se você for o segundo tipo de ser-humano, "incrédulo", aguarde; se for do primeiro tipo, feche a página e, por favor, não volte mais a este blog – se é que já não fez isso.
Mais uma vez fui andar – mentira; eu não sou tão vagabundo e nem tão desocupado quando transpareço. Fiquei sentado aqui, limpando um computador que tinha parado de funcionar, até aparecer meu terceiro cliente. Ele falou que queria tirar as fotos para o novo documento de identidade; então as garotas me apontaram para ele, que perguntou: “O garoto que tá com a memória (do computador) na mão?”. E então fotografei o homem (André), e em seguida, o pior aconteceu. Descarreguei a foto, e outra vez, me espantei ao ver o horário salvo no arquivo: 12 horas, e, 1 minuto.

Pense o que quiser, mas eu, nem ouso em acreditar que isso é coincidência. Realmente fico com medo quando esse tipo de coisa acontece comigo.
Se na quarta pessoa fotografada isso se repetisse, poderia até considerar um problema na câmera; mas não, o resultado foi diferente.
E infelizmente não tenho outra maneira de provar, senão com imagens do arquivo. Deixo ao critério de vocês acreditarem, ou não.


(Clique para ampliar)

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

dια 28 ▫ Só Quero

Só quero te abraçar.
Te beijar, bem devagar.
Ficar te olhando nos olhos.
Só quero você.

domingo, 25 de setembro de 2011

dια 25 ▫ Quero

Quero voltar a Estudar.

Quero fazer Teatro, Violão;
Inglês, WebDesign, Fotografia.


Tattoar meu corpo, me arrepender depois.

Cortar o Cabelo, deixá-lo crescer.


Namorar, Transar;

Amar outras Mulheres, não amar ninguém.


Viajar, ir à Shows;

Conhecer Pessoas, Estrangeiras.


Ver Filmes, Novelas;

Fazer parte de ambos.


Mas nunca hajo.
Só penso; só quero.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

dια 06 ▫ Responsabilidade

Na vida é assim...
Uns se fodem, enquanto os outros se divertem.
Você, em primeiro lugar; os outros, quem sabe.

Algo que venho exercendo,
é ver bem o que é prioridade.
Deixar luxos e prazeres pessoais de lado,
para cumprir com as minhas responsabilidades.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

dια 02 ▫ Eu não pertenço à vocês

Os trechos a seguir são de uma música da banda Reação Em Cadeia,
e eu os dedico a pelo menos 3 garotas que passaram pela minha vida.

“Joguei suas coisas fora. Tudo que escrevi por você”.
“Peguei meu rumo embora para tentar esquecer dos dias difíceis e noites que não dormi. Lembranças que fizeram minha alma se ferir”.


Eu Não Pertenço À Você - Interprete: Reação Em Cadeia - Composição: Jonathan Correa

dια 02 ▫ Malditos dias frios

Malditos dias frios;
Malditas nostalgias;
Malditas lembranças;
Maldita melhor época da minha vida.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

dια 01 ▫

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

dια 31 ▫ “Saia da minha vida”.

Não existe mais nada entre nós dois.
Não existe mais "nós dois".

“E ninguém vai saber o que aconteceu entre você e eu”.

dια 31 ▫ Normal

dια 31 ▫ Caras Engraçados


domingo, 28 de agosto de 2011

dια 28 ▫ Não force. Não minta.

Não diga que sente a minha falta,
quando nem se lembra de que eu existo.

Não diga que gosta de mim,
quando não faz nada que comprove isso.

Não diga que sou importante.
Não minta pra mim.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

dια 26 ▫ Amigos

Não sei se sou eu que cobro muito a perfeição alheia, ou se coincidentemente estou sempre rodeado das pessoas erradas.

Já estou cansado de ser o alvo das mancadas.
É melhor estar só... do que mal acompanhado.

"Amigos"...

domingo, 21 de agosto de 2011

dια 21 ▫ Domesticado

Num mundo triste em que vivemos,
onde pássaros são aprisionados em gaiolas,
e cães entocados em pequenos quintais.

Arranque minhas asas;
tome de mim a minha liberdade.

Free Dog, Free Bird

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

dια 11 ▫ Carapuça

Quando a carapuça é pra servir, nunca serve. Então tá bom!
Pessoas não mudam com conselhos. É sempre inútil tentar.

domingo, 7 de agosto de 2011

dια 07 ▫ Carpinteiro do Universo inteiro eu sou



“Mas não sei por que nasci pra querer ajudar
a querer consertar
o que não pode ser...

Não sei pois nasci para isso
e aquilo, e o inguiço
de tanto querer...”

– Raul Seixas

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

quarta-feira, 27 de julho de 2011

quarta-feira, 20 de julho de 2011

dια 20 ▫ Feliz Dia do Amigo

Queria voltar a ser ingênuo,
e me dar ao prazer de se iludir facilmente;
falar coisas simples apenas por falar;
chamar pessoas próximas de "amigos";
dizer "eu te amo" pra qualquer um.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

dια 18 ▫ Profissão: Designer

Quando se é designer, você agrada não só os outros, como também a si mesmo.
Isso é bom, profissionalmente.



Meu Deus, acho que descobri qual faculdade vou cursar! D:

sexta-feira, 15 de julho de 2011

dια 15 ▫

dια 15 ▫ Internet

segunda-feira, 11 de julho de 2011

segunda-feira, 27 de junho de 2011

dια 27 ▫ Superficial

Eu acho que sempre serei superficial, à princípio.
Mas com quem a gente gosta, nem vem à tona.

Tinha vezes que ficava observando a minha ex-namorada, e via detalhes no rosto dela...
“Isso podia ser de outro jeito. Ah, mas eu sou tão apaixonado por essa garota!”.
Depois me olhava no espelho e pensava: “Quem sou EU pra criticar os defeitos dos outros?”.
Sem contar que quando se ama, você sente falta até do que não te agradava.

dια 27 ▫ Sofredor

Não alimente esperanças se você imagina que ela não ta nem aí pra você.
Antes se surpreender do que ficar sofrendo por amor.

De qualquer forma, sofrer faz parte. Todo mundo sofre.
Acho que nem adianta fugir disso.
A gente acaba acostumando...
Eu praticamente, vivo pra sofrer.

sábado, 25 de junho de 2011

dια 25 ▫

Acho que você descobre que está apaixonado quando se dorme e acorda pensando na pessoa.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

dια 23 ▫ Requisitos de um Escritor

Se sou um escritor,
ainda não sei.

Mas de imediato,
uso óculos,
já derrubei café no teclado,
e no presente momento, possuo um bloqueio criativo.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

dια 22 ▫ Contrário ao Falando

De se falar uma maneira, pra vos apresento eu.
Simples bem é. Basta apenas de lugar as palavras trocar.

Princípio teve quando um dia a assim falar comecei, não mais parar desde então eu.


Estes exemplos olhem:

“O que falar irei, romântico não é,
mas com romantismo, dito pode ser”.

11/05/2011 23h07m

“Pra entender foi da demora a causa,
que a maneira minha de falar você imitando estava,
até quando percebi”.

Em outras palavras:
“Demorei pra entender até perceber que tava imitando minha maneira de falar”.
11/05/2011 23h25m

Feito de repente em forma pode ser:

“Da calça o pó tirar tentei,
mas pouco foi 'daquilo' que cheirei”.

12/05/2011 09h51m

“O pó cheirar tentou,
mas antes ele caiu,
e o nariz... não entupiu”.

12/05/2011 09h55m (byRodrigoRamos)

“Descabelado no ônibus voy a estar,
e da bunda grande uma loira estoy a secar”.

12/05/2011 10h18m


O desafio agora lanço eu, ao comentar tentar assim você falar.
Lá vamos! Dificil nem é assim tão!
Bgs

sábado, 21 de maio de 2011

dia 21 ▪ Pós 18 - parte 2 (Texto)

Recentemente minha vida deu longos passos:

Completei a maioridade, o que não sei ainda se é bom ou ruim. Só sei que era fundamental para que eu pudesse ser expulso legalmente de casa.
Tive uma festa de 18 anos maneira, melhor até do que esperava, dada pelo meu pai, o que foi justamente um dos motivos da minha mãe, enciumada, ter me ligado mandando entregar minhas chaves à minha irmã.
Na hora, fiquei com raiva e retruquei, dizendo que não devolveria merda nenhuma e desliguei o telefone na cara dela, mas depois meu orgulho e o meu amor-próprio fizeram com que percebesse que era o melhor a ser feito, e vi que aquela seria mais uma mudança radical e significativa na minha vida e, olha só que lindo: eu não chorei! – embora tenha lacrimejado.
Então arranquei dos meus chaveiros do Superman e Wild West (Hopi Hari) as chaves da porta e do portão, dei pra minha irmã, e disse para mim mesmo: “Agora sou eu contra o mundo”.
Logo, conquistei a tão sonhada independência, e agora estou morando sozinho numa casa que meu pai construiu num terreno perto à praia.
Tirando o fato de já ter conseguido – nos 7 primeiros dias –  pisar em um caco de vidro, queimar o dedo numa panela, quase arrancar o polegar esquerdo cortando um pão e tomar um choque em uma tomada com uma lâmpada pendurada improvisando um abajur, tem seus lados bons. Não preciso pagar aluguel, conta de água e nem de luz, e com exceções das cuecas, eu não lavo minhas roupas, pois uma vizinha contratada limpa a casa e vive se oferecendo quando vê meus trapos espalhados por aí e, mesmo ela sendo uma alma caridosa cheia de boas intenções, ainda sim meu lado Mort Rainey – que recentemente descobri existir de fato – quer a asfixiar com uma almofada ou enfiar uma chave-de-fenda na cabeça dela.

Eu realmente não sei o que comentar à respeito dessa turbulências...
No começo estava mais confiante, e continuo, de certa forma, mas minha cabeça anda cheia de duvidas, e eu nunca pensei que tivesse colhões pra admitir isso para vocês.

Ontem, depois de 19 dias morando sozinho, foi o único momento em que senti falta da minha antiga vida.
Fui assistir a estréia de Piratas do Caribe 4 e, como nunca dou sorte pra nenhum filme com o Johnny Depp, cheguei atrasado mais uma vez; só porque não sabia o horário em que o ônibus passava na avenida aqui em Mongaguá; e ainda quando consegui pega-lo, ele deu voltas e voltas até o shopping de Praia Grande, o que me fez perder 30 minutos e chegar no caixa fechado pra comprar o ingresso.
E a minha angustia só aumentou, quando vários ônibus pro meu antigo bairro passaram, e NENHUM sentido Mongaguá. Tive que andar até o Terminal, pegar um local, descer na divisa entre as duas cidades e fazer uma longa caminhada de 2 ou 3km até a minha atual residência, o que teria sido pior se já não tivesse feito percursos maiores antes, como da vez que andei de Mongaguá até a minha ex-casa, num total de aproximadamente 14 mil metros percorridos.

Acho que uma música do CPM22 pode explicar bem a sensação que ando sentindo...
“Me sinto só... Mas quem é que nunca se sentiu assim?
Procurando um caminho pra seguir uma direção...
Respostas?!
Um minuto para o fim do mundo... Toda a sua vida em sessenta segundos.
Uma volta no ponteiro do relógio... pra viver.
O tempo corre contra mim. Sempre foi assim, e sempre vai ser”.

E o mais triste é que não importa o que aconteça, eu não consigo ser responsável, mesmo com o mundo desabando sobre minha cabeça.
Sem contar que ando numa maré de fudidagem!


Mas a gente vai levando, e tentando.
Hoje mesmo eu fiz o meu primeiro café! E até que não ficou tão ruim – embora tenha me deixado com uma puta vontade de vomitar.
O que não pode é perder o amor pela vida – Mentira! Só não me matei ainda porque não achei ninguém pra me vender um três oitão carregado; e não me afogo na água da praia aqui do lado porque as duas vezes que tentei não foram muito bem sucedidas.

Agora se me dão licença, tenho que preparar o meu almoço. E hoje tem miojo!
Na verdade, é a única coisa que tem aqui, mas só que dessa vez é de feijão.

dia 21 ▪ Pós 18 - parte 1 (Introdução)

Como um amigo meu disse uma vez, essa coisa de iniciar o post falando sobre o tempo que estava sem postar no blog e blábláblá é um tanto clichê, mas não vejo outra maneira pra começar senão essa. Mas há de considerar que não sou bem um blogueiro, ou um escritor, ou até mesmo uma pessoa comum. Pra falar a verdade, nem sei por que estou fazendo isso.
Não me sinto em um dever, obrigação, ou qualquer coisa do tipo para com vocês, afinal, escrevo para mim mesmo. E acho que ESTE é o gancho inicial!... a minha inspiração barra vontade, motivo barra causa. Enfim...
Se existe algo que sempre me prejudicou desde o inicio da minha vida, é essa maldita preguiça que tenho. Essa falta de vontade, esse carma, que me impede de separar apenas alguns minutos – ou horas – do meu tempo inútil para escrever. Curioso, pois é algo que inexplicavelmente muito aprecio. Mas hoje estou aqui, tentando ser alguém melhor; para ninguém mais além de mim mesmo, afinal, não preciso fazer tipo.

Quando criança não gostava de escrever; ou apenas não sabia do poder que esse simples ato tem sobre a alma do ser humano; porém, de uns tempos pra cá isso se tornou parte de mim, tomando conta do meu eu e moldando quem agora sou.
Mesmo sem estar passando aqui, continuo escrevendo; não textos, e sim frases curtas; o que não muda em absolutamente nada o fato de serem pequenos fragmentos de mim mesmo dissertados em palavras. Mas convenhamos... um texto longo realmente deixa saudades!

Meus dedos andam enferrujados, e fazer isso vai ser um pouco mais difícil do que já era com a certa experiência que tinha, mas vamos lá ao que realmente – não – interessa...
http://raulizar.blogspot.com/2011/05/21b.html

quinta-feira, 19 de maio de 2011

dια 19 ▫ Desculpas

Não adianta desculpar as pessoas...
Elas sempre voltam à cometer os mesmos erros e,
no fim, você nunca sentiu ter realmente perdoado.

quinta-feira, 12 de maio de 2011

terça-feira, 10 de maio de 2011

dia 10 ▪ Iniciantes Photoshop - Recorte

Princípios básicos para você que é iniciante no Adobe Photoshop e
quer aprender a fazer um recorte profissional:
Tenha um bom mouse pad;
Não use a Varinha Mágica.

terça-feira, 3 de maio de 2011

dια 03 ▫ O Melhor Post

Cara, recebi uma puta homenagem de um amigo meu de longa data que vocês já conhecem bem por aqui! O Felipe Sali.

Ainda tô tão emocionado que nem tenho palavras pra dizer o quanto fiquei surpreso e honrado com o texto que, modéstia à parte, ser um dos melhores dele! KKK

Morram de inveja:
"O melhor blogueiro"

segunda-feira, 2 de maio de 2011

dια 02 ▫ Falsidade e Gentileza

Quanta falsidade.
Eu não sou falso, e sim gentil com as pessoas, independente de quem for.
E é fácil ver a diferença... Eu não sou forçado.

terça-feira, 26 de abril de 2011

dia 26 ▪ Consequencia do Imprevisível

As vezes, quando ajo imprevisivelmente,
sinto como se meus pés não estivessem no chão,
como se a minha vida não fizesse sentido,
naquele momento.

segunda-feira, 28 de março de 2011

dια 28 ▫

Quando a gente fere nosso orgulho,
por um instante, naquele momento, voltamos a ser criança.

segunda-feira, 14 de março de 2011

dια 14 ▫ Poesia Trash #2

Amar é sair pra beber com a sua namorada,
encher a cara,
e na manhã seguinte de ressaca,
ainda assim beijar a boca dela vomitada

Delicia de Beijo Francês :9

sábado, 5 de março de 2011

dια 05 ▫ Deixe-me dormir

Se existe algo que,
definitivamente você não deve fazer é,
interromper o meu sono.

Eu não ligo se as pessoas "normais" dormem oito horas ao dia,
se implicam por eu dormir das quatro da manhã e acordar as seis da tarde,
mas não venha me criticar.
-
Eu tô CAGANDO pros seus valores.
Quero que você morra, e com a sua morte, leve junto sua idéias de merda, enfiadas, todas, bem no me-i-o da sua bunda.

Hoje de manhã o Rodrigo veio me acordar.
Eu só não esmurrei a cara dele porque, ele iria me estourar, e depois perderíamos a amizade.


Por absolutamente nada neste mundo venha me tirar da cama!
Nem se eu ganhar rios de dinheiro com um bilhete da Mega Lotto Jackpot;
Se Jesus Cristo aparecer dando-me uma chance de não ir para o inferno;
Se eu for casado, com filhos, e um incêndio matar toda minha família;
Se o Superman passar voando por cima do meu telhado;
Se a Natalie Portman, junto com a Nathalie Fay, Keira Knightley, Elisha Cuthbert, Bridget Regan, Megan Fox, Anne Hathaway, Scarlett Johansson, Erica Durance, Nina Dobrev, Evangeline Lilly, Adriana Lima, Sandy Lima, Sasha Grey, Monica Mattos, Gwyneth Paltrow, Winona Ryder, Miley Cyrus, Demi Lovato, Avril Lavigne, Christina Aguilera, Beyoncé, Lady Gaga e Amy Winehouse - eu acho elas sexy, blz? - aparecessem de roupa intima (usando cinta liga) no meu quarto querendo ter infinitas noites de amor comigo.

Ou seja:
Devido a todas as atuais circunstâncias, se você ousar tornar realidade tal ato, considere-ses um ser morto - e se (E SE!) eu tiver piedade de ti, enterrado.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

dia 22 ▪ Controversas

Nem todo carteiro é folgado,
Nem toda frentista é baranga,
Nem todo advogado é ladrão,
Nem todo mendigo é pidão,
Nem todo ricasso é mão fechada,
Nem todo político é corrup...
É, tem coisas em que não há controversas.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

dia 31 ▪ Loucura Sensata

E quando não houver ninguém para se conversar...
Converse consigo mesmo.

Falar sozinho não é loucura...
É mostrar para si próprio o tamanho da sua coragem.

dia 31 ▪ Transparente

Embora eu seja tão transparente,
ninguém consegue me ler.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

dia 11 ▪ Sobrancelhas

Não julge o nível de maldade existente dentro do coração de uma pessoa pela grossura de suas sobrancelhas. Pense nisso.