sexta-feira, 3 de setembro de 2010

dια 03 ▫ Mais uma paixão passageira?

Já falei aqui sobre fraqueza do homem? Pois é, já. E de fato os homens são fracos.

Por que não consigo não me apaixonar por alguém?
Não posso lutar contra isso. É estúpido lutar contra isso.

Mais uma vez minha mente entra em batalha.
Do outro lado um exército chamado "sentimento". Exército esse com pontos fracos, mas com armamento surpresa e que por qualquer deslize da razão, poderia ser fatal.

Em um lugar tão estranho, do qual estou acostumado mas ainda não vejo sentido, é inevitável não gostar de alguém, por mais pouco que seja esse “gostar de alguém” – embora de novo eu tente negar para mim mesmo.

Somos tão distantes... E talvez pelo meu orgulho – mesmo orgulho (casca, armadura... chame como quiser) que me protege por todas estes anos –, seria ridículo dizer que a nossa amizade é linda, pelos detalhes que a fazem ser especial, como você é especial; mas com tão pouco tempo de afinidade, seria de fato ridículo dizer isto, e depois bancar o babaca vendo o que está nítido diante de meus olhos: que você não me considera ou retribui o carinho que eu sinto por você, e com o tempo, como todos que já gostei, acaba – infelizmente acaba.


Saudades de uma semana atrás, em que o motivo de ir à escola eram as aulas de português e não ser reprovado por faltas.
-
Chega ser triste acordar todas as manhãs pensando em ver você, se vou ver você; e mais triste ainda é não conseguir lutar contra essa vontade. Rolar madrugadas na cama, e hoje ter passado uma inteira sonhando que estava te beijando. Lembrar e querer o teu corpo ao meu – e sem nenhum pensamento ambíguo.

Não sei descrever o que sinto quando sento ao teu lado e falamos besteiras, e você fica encarando ou estranhando a minha face enquanto faço caretas; quando você me abraça sorrindo e chama meu nome como só você sabe...

Talvez deva aceitar as teorias infantis de meus colegas de classe e pensar se estou realmente apaixonado por você. Mas isso não é paixão – ou pelo menos eu não admita ou queira que seja.
Deve ser atração. Um leve gostar.

© Raul Izar



Escrito em 03/09/2010 11h59m,
Postado no mesmo dia algumas horas mais tarde e
Atualizado: 15/09/2010 23h09m