terça-feira, 30 de setembro de 2008

dια 30¹ ▫ Aquele dia na Escola

  Bela terça feira! Não consegui acordar (como sempre), depois de ter chegado em casa às 01:30 da manhã... Quando ouvi a voz da minha irmã entrando em meu quarto, dei um salto da cama, ela perguntou: "Não vai trabalhar hoje?" e eu respondi: "Vou! Já to até arrumado", saí pegando as roupas jogas pelo chão do quarto, peguei uma calça com os bolsos rasgados e vesti, abri o guarda-roupa, olhei de ponta à ponta todas as camisas pretas, pensei um pouco e escolhi uma preta.
  Hoje minha mãe foi junto comigo, ela ia ficar zambuletando por Mongaguá, abri minha pasta de serviços no computador e vi que estava lotada. Não lembro os serviços que eu fiz, lembro-me de um pôster, era uma garotinha morena, com manchas no rosto. Tirei as manchas dela, troquei o fundo branco e coloquei um branco, uma margem laranja em volta, e em baixo escrevi "Maria Luisa 01º Aninho". Fora isso naum to lembrado de mais nada, quando deu 12h30minh me lembrei da escola. Eu não sabia se ia ter aula hoje, olhava sem parar pela janela, pra ver se tinha algum trouxa à caminho. Com a minha mania insuportável de olhar para o espelho de 1 em 1 minuto, entrei no banheiro, dei uma mexida no cabelo, aproveitei para tirar água do joelho (sempre quis dizer isso *-*), depois voltei pra sala. Olhei pela janela pela ultima vez, vi um carinha que sempre passa pela Getúlio Vargas.
  Ele nem deve imaginar, mas ele é meu ponto de partida. Se ele vai pra escola, é porque eu sei que vai ter aula. Se ele não vai, é porque não vai ter aula. Se ele não vai, e tem aula, bem... aí quem se fode sou eu, né?!

  Na pracinha em frente a escola, não haviam muitos alunos. Só os maconheiros que sempre ficam ali em frente, os pais corujas que levam seus filhos cdf's, as garotas do Expressão – uma escola particular pra pobre metido a rico (segundo a minha professora de Geografia, Vera Ledo) – que passavam lá em frente pra a gente ficar de olho em suas nádegas bonitinhas e tinha também só um moleque da minha sala, o Guilherme. Sentei do lado dele no banquinho e perguntei sobre a aula de ontem, ele disse que não teve nada demais, disse também que hoje íamos sair às 14h. Tocou o sinal e como só havíamos nós dois, íamos dar o fora, mas daí ele decidiu ir na secretaria para pegar um papel pra trabalhar de guardinha na prefeitura. Na secretaria eu vi o Jé passando no corredor, ae resolvemos ficar (no sentido de se estabelecer). Entramos pela porta da secretaria mesmo, tomei rumo pra classe. Primeira aula era Geografia, e a segunda era Geografia também sauhash. Os alunos da 8ª A eram poucos hoje, só tinha umas 3 garotas e uns 3 garotos (contando que eu já sou um homem (H)). A professora – a mesma citada à cima - entrou na sala de aula, e logo atrás dela vieram alunos da 7ª série, e no meio deles estava a minha 1ª filha, Thalita \o/. Depois de uma guerra de balas doce – iniciada pelo Jefferson – vieram as gracinhas que me prejudicavam, ele escondeu o meu estojo dentro da outra sala, aff, como seu eu não soubesse que tinha sido ele, dã! Fiquei um tempo sentado com a minha filha, ela me chamou para ir na casa dela na 5ª feira, que ia um povo da escola para assistir filme lá, e eu todo emocionado por ter recebido o convite, aceitei, claro! xD A Professora Vera Ledo – criativamente apelidada pelos outros alunos de Vera Rego – passou uma lição interessante. Eu gosto de lições interessantes, elas me fazem lembrar que a escola as vezes tem algumas utilidades e benefícios. Era um texto que falava sobre, as pessoas que nascem em um local e vivem até a morte, e as pessoas que migram para locais distantes. Passou uma questão: "Se você fosse migrar para outro país, qual país seria?", e eu na pressa para voltar a jogar com o Canarinho, respondi o primeiro que me veio na cabeça "Eu mudaria para os EUA, porque apesar de ser praticamente o centro do Planeta Terra, é um país que muitos gostariam de ir. E conheço um cara que mora lá, e disse que a tecnologia é avançada e os preços muito baixos".
  Tocou o sinal novamente, já estávamos na 2ª e ultima aula :B, a profª. mandou irmos para uma sala onde se encontrava a 5ª série O_o. Fomos todos juntos nos unir com a pivetada, ela passou um livro e mandou ler 4 páginas, eu tava de saco cheio e nem fiz a droga da lição. Nada de legal dentro daquela sala a não ser atrapalhar a aula das crianças. Um molequinho que sentava lá na frente começou a se aparecer, acho que ele queria nos impressionar, afinal somos os alunos mais velhos x). Esse mesmo moleque tacou errorex na cara, e pra deixar mais divertido tacou na cara do amigo sentado a direita, kkkkkkkkkkkkkk rachei o bico de ver a cara deles. Cansado de não fazer nada, fui para a porta da sala de aula. A tia (expectora) tava tirando cadeiras de uma sala e colocando em outra, eu como bom aluno que sou, perguntei se ela queria ajuda, como já era de se esperar ela disse que sim huioheahiahieoeaeioaehiehehe. Levei a mesa e a cadeira ao mesmo tempo, para a sala 10 (que nem ela falou pra fazer ;D). Tocou o sinal novamente e saímos voando pela porta, a Profª. Simone perguntou onde tava meu bilhete, eu respondi "Ah, claro... Que bilhete?" Ela disse que era um bilhete com a autorização do responsável, para liberar a saída do animal. É obvio que eu não preciso de um bilhete ridículo desse, só que na hora eu bem que queria ter um ¬¬’. A Profª. sumiu pelo pátio e eu aproveitei a deixa para abrir a porta e dar o fora, quando eu abri tinha um mulher vindo pelo outro lado o_O. A minha Ex Profª. de Geografia estava indo embora naquele momento, ela saiu e avisou pra tia (uma outra expectora) que estávamos tentando fugir. A muié veio, fechou a porta e saiu. Logo atrás de mim surge o Jé do nada, ele me deu um empurrão pro lado com aquela pança e abriu a porta, eu saí correndo porta a fora, ouvi gritos de alguém falando pra voltar, mas nem olhei para trás.

Parte 2: http://raulizar.blogspot.com/2008/09/30b.html