terça-feira, 26 de junho de 2012

dια 26 ▫ No Busão

Hoje eu vou falar pra vocês sobre o meu lance de escrever no ônibus.

Muitas histórias neste blog surgiram de um ônibus. Senão textos de fato escritos no ônibus, pensados. E, se não me falha a memória, houveram ocasiões em que alguns criados à mão, no meu caderno enquanto saía da escola pro trabalho – estes que foram perdidas boa parte do conteúdo devido à falta de entendimento da minha letra na hora de passá-los à limpo – ônibus balançam.

Simplificando: Com certeza já ouviram ou perceberam que, "um dos melhores lugares pra se pensar na vida é a janela do ônibus". Eu, já percebi, já ouvi e já acrescentei que "sentado na privada também", mas não vem ao caso.
Só que comigo essa parada é diferente. É mais legal – me invejem.
Chegando ao ponto: Quando estou no ônibus, milhares de ideias afloram à minha mente! E não são – só – pensamentos sobre a minha vida, como o trabalho, relacionamentos, estudos e preocupações em geral; e sim coisas banais e/ou sem nenhum significado importante, o que me rende "bons" textos – se são bons fica à critério de vocês. E aí que está a melhor parte! Estes textos praticamente já vêm prontos na minha cabeça! Bem, "pré-montados" seria uma definição mais sincera.

O fato é que, eu nunca tive muita oportunidade de aproveitar este "dom", porque quando chegava em casa, esquecia todas as minhas ideias estranhas – na maioria das vezes.
Inclusive, uma das era de, ter um laptop para poder escrever tudo que pensava em tempo real na viagem. Ideia que desanimei ao lembrar que moro no Brasil, país maravilha, purgatório da beleza e do caos.
Daí troquei o laptop por um daqueles celulares modernos com teclado iguais ao dos computadores, para fácil digitação. Mas naquela época eu nunca pensei em nem se quer ter um aparelho-celular do mais simples – ESCREVER, palavras-chaves ou lembretes, que fossem, já me contentava.

Mas o tempo passou, eu cresci e, agora tenho não só um notebook, como também um celular com teclado qwerty. Chupa, sociedade! aindestounaprimeira–da12ª–parcela.xiu!

E, neste instante, de uma forma muito louca estou realizando o que foi um de meus peculiares pensamentos, escrevendo este post do meu celular, e no ônibus. "E" mais uma vez:
E, já os deixo avisados, este é o primeiro de muitos que virão! Pelo menos é o que espero, afinal estou em um dos meus raros momentos "sem bloqueio criativo".
Portanto, agora é a hora em que vocês já podem comemorar. Não, não porque o texto está se aproximando do fim. E sim porque
Eu estou de volta, baby!

--x--




E este sou eu digitando este texto. Mentira.
Este sou eu usando o celular para tirar esta foto. Mentira.
Este sou eu olhando para uma garota parada no ponto. Mentira.
Este sou eu versão Velozes e Furiosos. Ment--
Ahhh, foda-se essa merda! Eu tava mesmo é sentado no assento reservado porque é mais confortável!